NOSSA VISÃO

Os 4 Passos da Nossa Visão:

1. Ganhar: Resgatando vidas para o Reino de Deus

2. Consolidar: Estabelecendo pessoas comprometidas no Corpo de Cristo

3. Discipular: Andando jundo para influenciar através do estilo de vida.

4. Enviar: Estendendo o Reino de Deus em nossa cidade e em outros lugares

Ganhar

“O qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” I Timóteo 2.4

  • Evangelismo Pessoal;
  • Relacionamento Um a Um;
  • Reuniões de Celebração;
  • Células;
  • Eventos de Colheita;
  • Encontros;
  • Intercélulas;

Importante:
Nós cremos que a tarefa da igreja é terminar a obra que Jesus iniciou: Fazer discípulos de todas as nações!
Cada um de nós é responsável por forte impacto sobre a sociedade.
Nós não somos chamados apenas para ter uma mensagem, mas para ser uma mensagem de vida ao mundo.

Consolidar

“Plantados na Casa do Senhor, florescerão nos átrios do nosso Deus” Salmos 92.13

  • Escola Dominical;
  • Participação assídua numa Célula;
  • Encontro com Deus;
  • Batismo nas Águas;
  • Reuniões de Celebração.

Treinamento para Líderes de Células

  • Módulo I – ABC da fé
  • Módulo II – Carater Cristão
  • Módulo III – Visão Celular

Discipular

“E o que de minha parte ouviste, através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos , para instruir a outros” 2 Timóteo 2.2 

No discipulado o crescimento é avaliado pelos frutos. Espera-se que o discípulo manifeste frutos dignos de arrependimento (mudança de atitude, caráter transformado, mudança de valores que se revelam no estilo de vida, forma de conduta e escolhas, atitude prática de amor ao próximo, etc.) e também gere outros discípulos de Jesus, capacitando-os a fazerem o mesmo com os outros. Isso só é possível se investirmos tempo para percebermos áreas em que o discípulo precisa de ajuda para crescer e para servimos como um modelo e apoio que o ajude na mudança. Veremos que aprendemos assim, através de MODELOS REFERENCIAIS.
Discípulo é um seguidor integral do mestre, por isso precisamos entender que os discípulos são de Jesus, não são nossos, Ele é o mestre. Quando um discipulador se refere a alguém como seu discípulo, na verdade ele só está querendo identificar os que ele tem a responsabilidade de ajudar a crescer e a se aproximar de Jesus para se ternarem frutíferos. O discipulador é na verdade um facilitador, orientador, um guia que deve servir de modelo e apoio para levar o discípulo ao mestre que é Jesus e, ao mesmo tempo em que ajuda o discípulo a crescer e a se aproximar de Jesus, ele também cresce, pois ele dá e recebe.

Enviar

“E como pregarão se não forem enviados? Como está escrito: Quão formosos são os pés dos que anunciam cousas boas” Romanos 10.15 

Esse é o propósito pelo qual nós existimos como Igreja, pois cremos que cada membro é chamado a servir o Corpo de Cristo e o mundo com seus dons e talentos.

O momento que Jesus deixa a liderança da igreja ao apóstolos e voltou ao Pai, na avaliação da grande maioria, não era o melhor momento para isso. Pedro tinha acabado de negá-lo três vezes e antes havia agido violentamente atacando com a espada uma pessoa; os discípulos no caminho de Emaús tinham muitas incertezas e dúvidas, tantas que ainda tratavam Jesus somente como um profeta (Lucas 24:19); eles continuavam sendo néscios (tolos) e  incrédulos (Lucas 24:25,38 41); estavam com medo por isso se preocupavam em proteger-se, mas eram fiéis, e por isso, nesse momento decisivo e tenso do plano de Deus, Jesus se retira e envia esse bando de medrosos e incrédulos para liderarem os demais, e Ele estava certo.